fbpx
Analisar e monitorar resultados

Como analisar e monitorar os resultados das redes sociais do seu negócio

Sumário

Não adianta ter todo o esforço de estudar qual o seu público-alvo, as melhores redes sociais para o seu negócio, fazer um planejamento estratégico e de conteúdo para, no final, não analisar e monitorar os resultados obtidos. Esse é o momento de entender se as estratégias traçadas fazem sentido e se estão levando os seus canais de encontro aos seus objetivos.

Há várias formas de fazer isso, a começar pela forma com que o seu negócio coletará esses dados e informações.

Como coletar os dados das redes sociais

Antes de tudo, é importante saber que as redes sociais geram dados e informações sobre o seu público e o comportamento dele. Essas métricas variam de acordo com a plataforma, afinal cada uma tem suas especificidades. Por exemplo, há redes em que curtidas e comentários podem ser mais importantes do que a visualização do conteúdo e vice-versa. Entenda abaixo um pouco melhor os principais dados de cada rede:

Facebook

No Facebook, o engajamento é talvez a métrica mais importante ao analisar e monitorar os resultados. Em poucas palavras, esse dado mostra como o público interage e se envolve com as publicações. Na plataforma, ele está distribuído em diferentes informações: curtidas, comentários, compartilhamento e ações, ou seja, quantos cliques no link ou imagem aquela publicação obteve.

No entanto, se a meta estabelecida para o Facebook do seu negócio é de engajamento geral das publicações, a rede oferece uma forma automática de chegar a esse número. No perfil do negócio, é só clicar em publicações, todas as publicações enviadas e, por fim, taxa de envolvimento, que revelará o equivalente às interações totais de cada postagem.

Instagram

Assim como o Facebook, no Instagram o engajamento das publicações é um dos dados mais importantes. No entanto, aqui é preciso fazer um pequeno cálculo para entender qual a taxa de engajamento por postagem que é: somar o número de curtidas e comentários e dividi-lo pela quantidade de seguidores. No caso, se uma publicação tem 200 curtidas e 50 comentários e o perfil um total de 10 mil seguidores, a taxa de engajamento dela será de 2,5%.

Além do engajamento, no entanto, também é possível acessar outros dados na área de informações do Instagram, como, por exemplo, os melhores dias e horários para postagem.

Youtube

O Youtube conta com algumas especificidades por se tratar de um conteúdo em vídeo e uma das métricas mais importantes da rede além de engajamento geral é a de minutos assistidos. Ela revela se o conteúdo publicado é interessante para o público, ou seja, quanto mais tempo assistido, melhor é.

A rede conta com o próprio Analytics, onde é possível ter acesso direto aos dados de cada vídeo e do seu canal no geral, incluindo o tempo assistido e retenção e engajamento do público.

Twitter

O Twitter também faz parte das redes sociais em que o engajamento com o conteúdo é um ótimo indicativo e, assim como as outras plataformas, ele possui um espaço dedicado aos dados coletados do público. Nele, é possível ter acesso a informações sobre os efeitos das publicações realizadas nos últimos dias, assim como as métricas de cada postagem, como taxas de engajamento, impressões, retweets e outros.

Linkedin

Apesar do engajamento também ser importante no Linkedin, métricas de visitas ao perfil contam muito na rede. Por isso, é bom analisá-las em detalhes para entender se o canal está atraindo o público desejado de acordo com os objetivos da empresa. Em relação às publicações, o Linkedin também reune as reações e interações no geral que cada uma atraiu.

Resultados das redes: como analisar e monitorar

Agora que você sabe quais os principais dados e informações das principais redes sociais e como encontrá-los em cada uma, é importante analisar e monitorar cada um deles de acordo com os objetivos e metas definidos no planejamento estratégico.

No caso, como cada meta tem um período definido para ser alcançada, é importante que ao longo desse tempo os dados sejam acompanhados de perto de forma constante e não só no final do prazo. Geralmente, indica-se que pelo menos a cada mês esses dados sejam revisitados, mas o ideal é que isso seja feito sempre que possível.

Isso permitirá que você identifique falhas na estratégia ou alguma publicação que não foi tão bem assim que acontecer, tomando providências rapidamente para isso não se repetir.

Flexibilidade e resiliência são fatores chave

Se há um monitoramento de perto, é possível identificar resultados negativos mais rapidamente, o que permite que uma análise para entender o porquê disso estar acontecendo seja feita, assim como criar novos planos ou até objetivos que façam mais sentido.

Nesse momento, é importante ser flexível, afinal é possível que toda a estratégia tenha que ser reformulada. Antes de começar do zero, no entanto, algumas perguntas devem ser levantas, como:

  • Meus objetivos fazem sentido?
  • As métricas escolhidas realmente são bons medidores?
  • Onde que começou a dar errado? Foi pontual ou constante?
  • Há algum exemplo que deu certo? Se sim, por que ele teve bons resultados? Quais foram os comentários, por exemplo?

A partir dessas perguntas, e de outras que podem surgir no processo, é possível analisar a origem do problema e a sua dimensão. Afinal, se foi apenas uma publicação que não atingiu os resultados esperados é bom entender o porquê e não repetir os erros cometidos ali. Ao mesmo tempo, se for na estratégia toda a estrutura deve ser repensada, o que é consideravelmente mais trabalhoso.

Cuidados ao analisar e monitorar resultados

Aqui é preciso tomar cuidado para não negar os possíveis erros cometidos, assim como o replanejamento se for preciso. Lembre-se que caso as medidas para contornar os resultados negativos não forem tomadas o quanto antes, pior será a performance nas redes sociais e mais tempo será desperdiçado pelo seu negócio – e equipe.

Outro cuidado muito importante é certificar que ao longo do processo de analisar e monitorar os resultados, as publicações estejam seguindo o planejamento corretamente. O perigo é que caso a execução não esteja de acordo com o combinado e os resultados forem aquém do esperado, as estratégias podem ser substituídas por outras que não seriam tão eficazes. Em outras palavras: resultaria em um trabalho dobrado, uma vez que a estratégia é repensada do zero.