fbpx
Jornada do empreendedor

Como se preparar para a jornada do empreendedor

Sumário

Quem acha que a jornada do empreendedor é fácil, está errado. Mas também é importante dizer: não é impossível. A questão é que empreender é se arriscar, afinal, não há garantias de um emprego CLT, por exemplo, e nem que a ideia para o negócio terá sucesso. Para se ter uma noção, um estudo feito pelo IBGE aponta que mais de 60% das empresas fecham as portas antes de completarem 5 anos, mas segundo o Sebrae-SP, os negócios que foram planejados com bastante antecedência (mais de seis meses) têm mais chances de darem certo.

Ponto de partida: do planejamento para começar, à ideia para o negócio

Na maioria das vezes, a jornada do empreendedor começa com uma ou poucas pessoas, alguma reserva de dinheiro e muita vontade de fazer dar certo. Apesar desses elementos serem importantes, também há outras formas de se preparar para dar a largada, algumas delas são:

Planejar antes mesmo de começar

Pode parecer redundante, mas planejar antes de se lançar à vida de empreendedor é crucial. Em outras palavras, é recomendado se possível manter um emprego fixo no mercado de trabalho enquanto começa a estudar sobre empreendedorismo e pesquisar sobre os diferentes mercados. Se isso não for possível, é ideal tirar um tempo para estudar bastante antes de começar a investir no negócio, pois uma vez feito isso, os seus gastos serão bem maiores.

A pesquisa realizada pelo Sebrae-SP revelou que 82% das empresas que fecharam planejaram com até seis meses de antecedência, sendo que 18% tirou ainda mais tempo para isso. Já empresas que continuam em atividade contaram com 31% planejando por mais de seis meses e somente 69% durante um tempo mais curto. Ou seja, quanto mais tempo de planejamento antes de abrir a empresa, maiores as suas chances de sucesso.

Conversar com quem empreende

Exatamente pela jornada do empreendedor não ser fácil é importante contar com a ajuda de quem já passou pelos mesmos problemas e pode ajudar de alguma forma. Por isso, é altamente recomendado que quem está querendo ter o próprio negócio procure conhecidos ou entre em contato com pessoas que já empreenderam ou que empreendem.

Lembre-se que toda experiência é válida. Conversar com profissionais cujos empreendimentos deram certo é ótimo para entender como eles lidaram com situações de crise sem falir. Ao mesmo tempo, procurar os negócios que falharam é igualmente importante, uma vez que eles poderão dizer exatamente qual foi o erro fatal e o que fariam diferente hoje.

Estudar (muito) sobre empreendedorismo e mercado

De certa forma, conversar com empreendedores já é uma forma de estudo, mas nesse tópico o foco é no estudo tradicional. Em outras palavras, a importância de mergulhar em livros, podcasts, vídeos e todo tipo de conteúdo online sobre o assunto. Hoje em dia, o que não falta são materiais que abordam como é empreender, dicas de quem já passou pela jornada do empreendedor, entrevistas com negócios de sucesso, biografias de grandes CEOs, entre outros.

Mas aqui fica uma dica: como há uma verdadeira abundância de conteúdos, é recomendado entender quais as suas maiores lacunas para empreender. Talvez você já entenda muito do mercado onde quer empreender, mas pouco sobre por a mão na massa, ou talvez seja o contrário: você até empreendeu antes e sabe bastante do assunto, mas não conhece muito o mercado onde quer entrar. De qualquer forma, é importante que até para os temas que tem domínio seja reservado parte do tempo para se atualizar e tirar qualquer dúvida que pode ter ficado.

Como selecionar a ideia para o negócio

Ao contrário do que muitos podem pensar, ter a ideia para o negócio não é o primeiro passo na jornada do empreendedor. Pelo contrário: o processo de selecionar a grande ideia vai desde o planejamento antes de abrir a empresa até os primeiros meses. Isso, porque ela pode mudar ao longo dos estudos sobre o mercado como também depois dos primeiros testes de produto. Para entender um pouco melhor quais os passos mais indicados, confira:

Tenha muitas ideias

No começo da jornada do empreendedor, o ideal é não fechar portas. Por isso, é interessante ter um banco de ideias, como um bloco de notas onde você pode anotar várias ideias prontas que venham à sua cabeça. Também vale lembrar que a ideia para o negócio deve solucionar alguma dificuldade enfrentada por um público-alvo específico, por isso procurar por problemas (e como resolvê-los) é uma ótima pedida.

Alguns cuidados que devem ser tomados envolvem perceber se as ideias ou problemas são de fato oportunidades de negócio. Para isso, é importante que elas não sejam problemas inventados, mas reais e enfrentados por diversas pessoas, assim como se há formas de solucioná-los.

Nesse momento, o indicado é só anotar as ideias, sem se apegar a nenhuma. Quando já tiver um bom número delas, é hora de filtrar.

Filtre as ideias

Agora o importante é entender quais são ideias promissoras e, para isso, é bom começar selecionando as que mais chamam atenção ou lhe agradam. Afinal, o plano é trabalhar com isso por um bom tempo, então acreditar na ideia para o negócio e ficar entusiasmado com ela são ingredientes essenciais para começar a jornada do empreendedor.

Uma vez feito esse filtro inicial, é hora de entender a fundo o mercado das finalistas. Aqui vale entender mais sobre outras empresas têm propostas parecidas e qual seria o diferencial da sua proposta em relação a elas. Pode ser o atendimento ao cliente, a tecnologia, o produto. Além disso, também é essencial fazer um mapeamento do mercado, com outros concorrentes, suas estratégias e os públicos-alvo.

Teste a ideia para o negócio e prepare-se para mudanças

Com uma ideia selecionada, é hora de ir além da teoria e entender na prática se ela tem encaixe no mercado. Existem várias formas de fazer isso, sendo que uma das mais simples é fazer pesquisas com possíveis clientes perguntando se eles passam por aquele problema, se gostam da solução, se já usam alguma solução parecida e por aí vai. O mesmo é indicado fazer com profissionais e especialistas do mercado, entendendo se eles acham a proposta da empresa interessante.

É a partir desses resultados que será possível entender os possíveis caminhos a serem seguidos. Talvez as respostas não sejam as que você espera, mas esteja aberto a ouvir todas, pois a partir delas poderá surgir uma solução ainda melhor do que a original.