fbpx
Escalada na jornada do empreendedor

Como focar na escalada na jornada do empreendedor

Sumário

Com seus altos e baixos, empreender pode trazer resultados significativos, tanto em termos profissionais como em crescimento do negócio. Não raro quando a empresa já tomou corpo e estrutura e continua indo bem, surge a ideia de focar na escalada. É aqui que a jornada do empreendedor se depara com outro grande desafio: entender se é o momento e como planejá-lo nos mínimos detalhes para não acabar falindo a empresa.

Preparando a escalada na jornada do empreendedor

Para evitar ao máximo o pior cenário, o ideal é que tudo seja feito com muito planejamento. No entanto, antes de chegar a ele, é preciso arrumar a casa antes, deixando a empresa nos trinques para focar 100% no crescimento e não precisar parar no meio do caminho.

A maior vantagem de preparar a empresa para a escalada é exatamente não escalar junto problemas que já existiam, tornando-os maiores do que são. Para ficar mais claro, um exemplo é se uma empresa está com um processo atravancado no controle do fluxo de caixa e não procurar formas de resolver essa situação, isso só irá piorar com o crescimento acelerado. Isso, porque quando uma empresa escala, todas as áreas dela aumentam de volume e se já estava complicado controlar a entrada e saída de capital antes, quando ela atingir o dobro do seu tamanho original só ficará pior.

Para ajudar a identificar esses problemas, uma dica muito comum é tentar imaginar como seria se o negócio escalasse da noite para o dia, acordando com um tamanho até dez vezes maior que o atual. Esse exercício é interessante porque ajuda o empreendedor a mapear inúmeros gargalos que a empresa poderia enfrentar e quais as soluções viáveis. 

É exatamente ao pensar nas soluções que entra um segundo passo para deixar tudo pronto para escalar: otimização. Cada um desses processos engessados poderão contar com otimizações que agilizem e em alguns casos até automatizem a forma que são feitos. Além da possibilidade de aumentar a velocidade da empresa no geral, a otimização pode inclusive liberar funcionários de tarefas cansativas para outras que sejam mais estimulantes e criativas.

Nesse caso, a tecnologia pode ser uma grande aliada do negócio na jornada do empreendedor, uma vez que há diversas soluções para ajudar na gestão de inúmeras áreas de uma empresa.

Mão na massa: planejando a escalada na jornada do empreendedor

Resolvidos os maiores gargalos enfrentados pela sua empresa, é hora de finalmente começar o planejamento dessa escalada. Essa parte é muito importante, pois se não houver um bom entendimento de onde o negócio está e onde ele precisa chegar, chance dele se perder e até falir é muito grande.

Por sinal, a preocupação com a gestão financeira deve ser alta, uma vez que um dos maiores riscos que uma empresa corre ao escalar é justamente com o capital. O que acontece é que a escalada é uma forma de crescimento muito acelerada, o que significa que a empresa não conseguirá se bancar durante esse período. Em outras palavras, será preciso investir muito dinheiro nela até ela atingir o objetivo e alcançar novamente o ponto de equilíbrio, a partir do qual ela se mantém sozinha.

Para definir quanto será necessário injetar na empresa e por quanto tempo, é preciso fazer um planejamento minucioso. Nele, deve-se levantar quanto dinheiro há disponível no caixa, se seria necessário contratar um empréstimo ou então ir atrás de investidores, por exemplo. Lembre-se de calcular esse valor um pouco para cima para caso haja algum contratempo ao longo do caminho.

Junto com o planejamento financeiro é feito o planejamento estratégico. Na jornada do empreendedor, esse tipo de planejamento é muito comum, mas no cenário de uma escalada ele é especialmente importante. Isso se deve ao fato de ele traçar caminhos e estratégias para alcançar os objetivos definidos. E o que é uma escalada senão uma verdadeira corrida contra o tempo para atingir um objetivo, certo?

Dessa forma, é nesse momento que o cenário atual deve ser mapeado e compreendido em detalhe para assim ser possível entender onde dá para chegar, em quanto tempo e com quanto de capital. Depois de traçar os objetivos, é importante definir metas e métricas, que serão grandes guias e termômetros ao longo dessa jornada. É de extrema importância acompanhar todos os dados gerados por elas com frequência, pois será mais fácil identificar um problema ou a necessidade de mudança de curso o quanto antes e evitar um cenário desastroso.

Ajuda nunca é demais: o networking como ferramenta de escalada

Já falamos um pouco de como o networking pode ser um grande diferencial na jornada do empreendedor. De fato, não só uma rede de contatos pode ajudar a alavancar o negócio como também pode ser fundamental no momento da escalada por diversos motivos.

Um deles é pela famosa troca de experiências. Entender com outros empreendedores como foi escalar o negócio, assim como os erros, acertos e imprevistos que surgiram são uma forma de se preparar para o que está por vir. Além disso, cada um tem uma jornada e aprendizados diferentes, o que faz com que quanto mais contatos qualificados – por sinal, lembre-se de selecionar os que realmente agregam a você e seu negócio – mais abrangente será a sua visão sobre como escalar um negócio.

Outro motivo importante para apostar no networking é exatamente por ser uma excelente forma de ir atrás de investidores. Afinal, se lá no planejamento da escalada você identificou que será preciso contar com um dinheiro que não tem e decidiu que investidores são a melhor forma para isso, é hora de mergulhar no networking. Se você já tem contato com algum, ótimo, aborde essa conversa com ele e entenda as possibilidades. Caso contrário, procure referências de investidores que podem acrescentar ao seu negócio, ajudando não só com dinheiro mas também com mentorias. Aqui sempre vale pesquisar se você tem contatos em comum que podem fazer uma introdução sua e do seu negócio, abrindo as portas para essa oportunidade.