fbpx
Planejamento de Conteúdo

Como fazer um planejamento de conteúdo para redes sociais

Sumário

Talvez a parte mais importante na hora de usar as redes sociais a favor do seu negócio, o planejamento de conteúdo é onde a magia acontece. No entanto, não conte com a sorte, pois essa etapa exige muitas análises minuciosas, tanto de qual a linguagem e conteúdos mais adequados, assim como os dias e horários que os usuários estão mais online. Tudo isso para as redes sociais do seu negócio serem um sucesso!

Como definir o que será publicado

Para entender o melhor tipo de postagem para as redes sociais do negócio, primeiro é preciso levar em consideração dois fatores: a plataforma em questão e os objetivos traçados. Dependendo da rede social, alguns conteúdos têm melhores resultados que outros. Por exemplo, vídeos educativos não são muito indicados para o Linkedin, mas são o principal formato do Youtube.

Ao mesmo tempo, não adianta criar postagens que não ajudarão os objetivos traçados para as redes sociais. No caso, se aquele canal foi criado para gerar mais vendas, não adianta só fazer postagens institucionais falando da empresa, é preciso dar preferência às publicações referentes a produtos e promoções que ela tem a oferecer. 

Isso não significa que não pode mesclar conteúdos, pelo contrário, isso é bom para as postagens não ficarem cansativas. O importante é sempre focar nos objetivos estabelecidos em primeiro lugar e tomar cuidado para que as postagens que não sejam relacionadas a eles não fiquem muito discrepantes do resto do posicionamento da empresa na rede.

Comunicação e linguagem

De todo o planejamento de conteúdo, a definição da linguagem e da comunicação da empresa é um dos mais delicados e importantes. Afinal, ela passará uma maior formalidade ou informalidade para os clientes, o que também passa uma impressão do seu serviço.

A Nubank, por exemplo, conta com uma linguagem super informal, com muitas brincadeiras e memes, mas ela não exagera ao ponto de ninguém confiar nos seus serviços financeiros. Ao mesmo tempo, é também uma forma de selecionar o seu público e se posicionar como marca, uma vez que acaba atraindo mais jovens e também se distanciando dos bancos tradicionais.

É aqui que deve entrar, além dos objetivos da empresa nas redes sociais, um levantamento muito importante de quem é o público-alvo da marca, para definir qual a comunicação mais atrativa, assim como entender também como a empresa é no geral. No caso, não adianta vender uma ideia de um negócio mega descolado nas redes sociais se quando o cliente for comprar algo ele deparar com um atendimento formal – dará a impressão de algo falso.

Quando publicar: entenda sua capacidade e suas redes sociais

Uma vez definida a linguagem e o tipo de postagem, o planejamento de conteúdo também deve levar em consideração o “quando”, ou seja, a frequência das publicações e também os horários em que serão feitas. Cada rede social e público se comporta de uma forma, então aqui é outro momento que exige uma atenção redobrada e uma boa estratégia.

Frequência

Um perfil em uma rede social não deve ser criado de qualquer jeito e isso vale para as postagens também. O ideal é que antes de tudo seja definido um calendário de publicações. Nele, é preciso ter cada uma descrita de forma detalhada, mas se não for viável é bom que ao menos sejam definidos os tipos de conteúdo para cada dia.

Aqui é importante notar que se não for possível ter uma grande quantidade de conteúdo sendo produzido diariamente, permitindo que as publicações sempre veiculem peças e informações novas e originais, também vale compartilhar conteúdos de outras fontes. Se for o caso, não deixe de fazer uma boa curadoria do que será publicado, assim como se não é de algum concorrente, por exemplo!

Em relação à frequência, o ideal é sempre manter as redes sociais ativas, se possível postando todos os dias ou pelo menos nos dias em que elas forem mais movimentadas. As redes sociais funcionam de formas diferentes, algumas dão mais resultados aos finais de semana outras no começo da semana e por aí vai. Portanto, procure entender a fundo os melhores dias para cada uma ao fazer o calendário.

Outra dica é não esquecer de publicar conteúdos que já foram ao ar em diferentes horários e dias (com algum tempo de diferença entre as postagens, pois o ideal é evitar postar a mesma coisa com muita proximidade) para atingir públicos diferentes. Por exemplo: é bom impactar tanto as pessoas que acessam no período da manhã quanto as que estão online mais ao fim do dia, mas em semanas diferentes para não ficar cansativo.

Horário

Você pode até pesquisar quais os melhores horários para postar de acordo com cada rede social, mas dificilmente será um resultado interessante para o seu negócio. Isso, porque o horário varia muito de acordo com o público e aqui as redes sociais escolhidas podem ajudar e muito.

Redes como Facebook e Instagram fornecem diversos dados sobre os seguidores da página e, entre eles, o dia e horário em que a maioria está online. Por sinal, vale prestar atenção aqui para o dia também na hora de definir o calendário de postagem.

A partir desses dados, é importante entender quais os conteúdos mais importantes para a rede social de acordo com o objetivo da empresa e com o planejamento de conteúdo. Por exemplo, se o objetivo é aumentar as vendas e o seu negócio está  oferecendo alguma promoção dos produtos, escolha o horário da semana em que o público está mais ativo e publique.

Ao mesmo tempo, também é interessante entender os tipos de conteúdo que vão melhor em cada horário – e aqui é uma questão de teste e um pouco de bom senso. Uma sexta-feira à noite, por exemplo, dificilmente é um dia indicado para publicar um estudo de mercado, pois a maioria das pessoas está entrando no fim de semana e a propensão é que elas queiram consumir conteúdos mais leves, como piadas ou curiosidades.

Mas lembrando que é tudo uma questão de teste! Pode ser que o seu público-alvo vá contra todas as indicações e goste de relaxar lendo um bom artigo acadêmico às 20h de uma sexta-feira. Você só poderá dizer se tentar.