fbpx
Planejamento estratégico

Planejamento estratégico: tudo o que você precisa saber para a gestão da empresa

Sumário

Enquanto o planejamento financeiro mapeia todo dinheiro que entra e sai tanto no presente quanto no futuro de uma empresa, o planejamento estratégico vai a fundo nos objetivos do negócio. É a partir dele que serão definidos os próximos passos do negócio e os caminhos que serão, ou não, seguidos.

Planejamento estratégico: o que é?

O planejamento estratégico é um conjunto de planos e medidas traçadas para alcançar os objetivos da empresa. Eles podem ser desde a abertura dela até a escalada dos negócios para novos mercados, por exemplo. Nele, é muito comum serem usadas metodologias focadas na elaboração de metas tanto de curto quanto de médio ou longo prazo. 

Por que fazer um planejamento estratégico?

A importância do planejamento estratégico está muito ligada ao controle do empreendedor sobre o próprio negócio. Definir os objetivos e os caminhos para alcançá-los evita que o empreendimento se perca, podendo investir em um mercado que não faz sentido para ele ou gastando muito tempo em um produto que não vale a pena, por exemplo. Isso se dá tanto na pequena quanto na grande escala, pois com objetivos e metas traçadas, o empreendedor consegue ter uma noção geral de como vai o negócio e do que esperar dele.

Além de ser uma forma de manter todo o negócio sob controle e com as prioridades em ordem, elaborar um planejamento estratégico também é uma forma de medir o desempenho dos funcionários e da empresa como um todo. O que, por sua vez, facilita na gestão da equipe assim como do negócio no geral.

Como criar um planejamento estratégico do zero

Não existe exatamente uma fórmula única para criar um planejamento estratégico para um negócio, afinal cada um têm uma forma de funcionamento e prioridades específicas. No entanto, é possível seguir algumas dicas para facilitar esse processo. Confira algumas delas:

Analise como está a sua empresa e trace objetivos

Analisar a situação da sua empresa é uma tarefa importante e essencial para definir estratégias e objetivos. Para fazer um trabalho bem feito, além de contar com o auxílio do planejamento financeiro, que, como já vimos, ajuda a entender algumas informações essenciais do negócio, também é necessário observar outras coisas de perto.

Algumas delas são questões internas e externas do seu negócio, tanto em termos de forças como de oportunidades de melhora. Por exemplo: observe se há alguma área da sua empresa que poderia estar performando melhor e como seria possível fazer isso ou então se o seu negócio está ultrapassando concorrentes com facilidade e por que. 

Uma vez analisadas essas questões, estabeleça prioridades para cada uma e selecione as mais urgentes. Tenha em mente que gargalos no negócio devem ser solucionados da forma mais rápida possível, assim como é essencial aproveitar uma vantagem no mercado para potencializar mais ainda a força do seu negócio.

Depois, pense em objetivos mais abrangentes, como: melhorar o atendimento ao cliente ou aumentar o faturamento da empresa, de preferência solucionando os problemas ou fortalecendo as vantagens encontradas. A partir deles, serão desenvolvidas as metas.

Estabeleça metas factíveis

Enquanto os objetivos do seu negócio podem ser abrangentes, as metas devem ser muito específicas. Para elaborá-las, é importante ter em mente para que elas servem, o que elas querem alcançar, em quanto tempo, o grau de dificuldade e, principalmente, se elas se ajudam ou competem entre si.

Definir para que as metas servem está muito ligado ao objetivo que ela ajuda. Se o seu objetivo é crescer o negócio, a meta deve ser uma forma de fazê-lo crescer, como expandir as atividades da empresa para mais uma cidade ou então aumentar o faturamento em um determinado valor. 

Aqui há a próxima questão importantíssima e que muitos negócios falham em perceber: as metas devem ser tangíveis. “Aumentar o faturamento” não chega a ser um objetivo factível, pois se houver o aumento de um real no faturamento ele já está cumprido. Ao invés disso, é essencial estabelecer objetivos numéricos se possível, como aumentar faturamento em 10% ou diminuir tempo de resposta aos clientes para um dia ao invés de uma semana.

Para definir esses números, no entanto, é preciso levar em consideração o prazo para atingir essa meta e o grau de dificuldade. É indicado entender quais números o seu negócio alcança atualmente nesse período. Assim é possível entender o que é uma meta que desafia seu negócio a se esforçar mais, mas sem ser fácil demais ou tão difícil que desestimule a equipe.

Uma dica é estabelecer três graus de dificuldade para uma meta: uma fácil e mais próxima dos resultados atuais, outra média e mais desafiadora e, por último, a mais difícil. O importante é que sempre a meta de maior dificuldade seja onde a equipe esteja mirando, mas que se sinta realizada com as conquistas da primeira e da segunda.

Por fim, uma questão importante é avaliar se as metas convergem todas para um mesmo objetivo, se ajudando, ou se para alcançar uma é preciso atrapalhar outra. Por exemplo, se houver duas metas, uma para aumento de seguidores nas redes sociais e outra para aumentar o engajamento, elas podem brigar. Isso, porque se a estratégia de conseguir mais seguidores for promover a página, não necessariamente eles engajarão com ela. Ao mesmo tempo, conquistar um público engajado costuma ser feito de forma orgânica, ou seja, demora muito tempo para conquistar mais seguidores.

Defina uma estratégia flexível

As estratégias podem ser diversas, algumas às vezes são mais claras do que outras, mas todas devem tentar ser a forma mais eficaz e menos custosa de alcançar as metas. Se a meta é aumentar a velocidade de atendimento nas redes sociais, é possível contratar um profissional da área, desenvolver um chatbot ou unificar o canal de atendimento. Tudo depende das necessidades, dos objetivos e das possibilidades financeiras da empresa.

Independente de qual forem as estratégias decididas é importante que elas sejam flexíveis. Afinal, no meio do prazo você pode perceber que aquele caminho não está dando o resultado esperado, então é essencial ter a rapidez de identificar isso e mudar para outra possibilidade.

Entenda o que deu errado e o que deu certo

Por fim, ao chegar na data limite, os resultados devem ser todos avaliados e estudados. Eles não alcançaram as metas? Por que? Foi feito tudo para elas serem alcançadas? Se alcançaram, por que? Foram alcançadas com muita folga? A meta precisa ser calibrada melhor para a próxima vez?

Esse estudo deve ser levado muito a sério, pois com ele é possível diagnosticar o seu negócio, assim como identificar sucessos e oportunidades para elaborar as metas e objetivos para o próximo período.

Se você quer saber mais sobre como gerir uma empresa, confira nosso guia completo!