fbpx
Plano de negócios

Plano de negócios do zero: o passo a passo para decolar a sua empresa 

Sumário

O plano de negócios, como o próprio nome já diz, é um planejamento para o seu negócio. A partir dele, você traçará seus objetivos, estudará o mercado, definirá quais os investimentos necessários e entenderá possíveis cenários para os próximos meses do empreendimento. Basicamente, ele é uma forma de elaborar estratégias e identificar possíveis erros e gargalos antes de pôr os planos em prática.

Por sinal, é importante avisar: um plano de negócios não deve ser feito apenas na hora de tirar a ideia do papel. Apesar de ser lembrado com mais frequência nesse momento, é essencial que ele seja sempre refeito de tempos em tempos para ajudar no crescimento do seu negócio. Afinal, ele também deve ser visto como uma forma de evitar desperdício de tempo e dinheiro – duas coisas valiosíssimas para todo empreendedor.

Plano de negócios: como fazer

Para cumprir o seu propósito de fornecer uma base para o empreendimento, o plano de negócios deve ter seis tópicos principais: sumário executivo, análise de mercado, plano de marketing, plano operacional, plano financeiro e análise final. Confira as informações e dados necessários em cada um deles:

Sumário executivo

É aqui que você vai reunir as informações mais básicas do seu plano de negócios e, como várias delas são desenvolvidas com mais profundidade em outros tópicos, uma dica é deixar essa parte para o final – ou pelo menos as informações que estão mais incertas. Elas são:

  • O que é seu negócio, assim como o diferencial e a missão dele;
  • Breve descrição da equipe, tanto dos empreendedores quanto de funcionários (se houver);
  • Quais os principais produtos e serviços;
  • Quem é o público-alvo;
  • Endereço, se houver uma sede física;
  • Estimativa do investimento total;
  • Forma jurídica (autônomo, MEI, empresário individual ou sociedade) e enquadramento tributário.

Análise de mercado

A análise de mercado levará em conta um estudo aprofundado de quem são os clientes, concorrentes e fornecedores. Para essa parte é interessante conversar com o seu público-alvo para conhecê-lo melhor e entender a visão dele sobre o seu produto, assim como com outros profissionais da área acerca do mercado e dos concorrentes. Também é indispensável realizar uma pesquisa com possíveis fornecedores para entender valores, prazos e qualidade dos serviços.

Nessa parte do seu plano de negócios é preciso já ter definido o seu produto e diferencial com detalhes. O seu negócio optará por produtos ou serviços de qualidade superior ao mercado com preço acima da média? O seu público está disposto a pagar por isso? Ou a aposta será um produto de maior custo benefício? As respostas para essas perguntas ajudarão no próximo tópico: plano de marketing.

Plano de marketing

O plano de marketing é o momento do seu plano de negócios que é focado 100% no seu produto e em como anunciá-lo. Para elaborá-lo, é preciso conhecer seu produto no detalhe, a qualidade dele e quanto ele vale. Confira os principais tópicos para o seu plano de marketing:

  • Descrição dos produtos e serviços;
  • Nível de qualidade e o preço para venda;
  • Principais diferenciais em relação à concorrência;
  • Segmento e tamanho do mercado da empresa;
  • Como o cliente se comporta, onde ele está e como os produtos chegarão até ele;
  • Como serão realizadas as vendas: fisicamente ou online;
  • Como o cliente ficará sabendo do seu produto.

Plano operacional

O importante do plano operacional é focar em como o negócio fará tudo proposto até agora. É a parte que organizará como a empresa funcionará tanto em termos de logística e equipe, quanto também no espaço físico.

Um dos primeiros passos do plano operacional é definir a capacidade instalada, que é o quanto a empresa produz, vende ou presta serviços em um determinado período de tempo. Para essa conta é preciso levar em consideração a produtividade dos funcionários e dos equipamentos assim como disponibilidade dos fornecedores e capacidade de distribuição e armazenamento do negócio.

No plano operacional também é o lugar onde serão detalhados os cargos de todos que trabalham na empresa assim como a disposição espacial do seu negócio. Nesse caso, se for uma loja física, é importante desenhar uma planta baixa indicando como serão distribuídos os produtos, onde ficará o caixa, o estoque e por aí vai.

Plano financeiro

No plano de negócios, o plano financeiro é uma das partes mais importantes, pois é a partir dele que você terá uma noção do investimento total que o negócio demandará. Ele é uma estimativa, mas o ideal é que você faça uma pesquisa aprofundada para o valor se aproximar o máximo possível do real e não ocorrer nenhuma surpresa indesejada.

Como você já deve imaginar, no plano financeiro é preciso levantar o custo de tudo que está dentro do plano de negócio: fornecedores, matéria-prima, equipamentos, funcionários, aluguel de um local, hospedagem de site, campanhas de marketing e mais. Cada um desses valores se encaixa em uma categoria e podemos dividi-los em três: investimentos pré-operacionais, capital de giro e investimentos fixos.

Os investimentos pré-operacionais são todos os gastos feitos antes do negócio começar a funcionar, como reformas, abertura da empresa e registro, compra de domínio e hospedagem para um site, entre outros. Já o capital de giro é o dinheiro que o seu negócio vai precisar para funcionar diariamente – aqui entram compras de mercadorias, fornecedores, salários, marketing e mais. Já os investimentos fixos são as coisas que devem ser compradas para o negócio funcionar normalmente, como equipamentos, máquinas, móveis.

Análise final

A análise final é a parte em que você vai especular sobre diversos cenários que o seu negócio pode enfrentar e como prepará-lo para isso. No caso, é quando você vai por “à prova” o plano de negócios que fez, traçando estratégias e vendo se o seu empreendimento sobreviveria a possíveis crises e imprevistos. É claro que nem todo cenário é possível de prever, como ocorreu com o caso da pandemia do coronavírus, mas quanto mais você se preparar, mais chances o seu negócio tem de dar certo.

Para isso, uma dica importante é: seja um pouco mais pessimista ao traçar o plano de negócios, assim você estará mais preparado para os cenários negativos. Quer saber mais sobre como abrir um negócio? Confira nosso guia definitivo!