fbpx
Magnus Futsal: do tricampeonato mundial ao fenômeno na Internet

Magnus Futsal: do tricampeonato mundial ao fenômeno na Internet

Sumário

Sorocaba é uma cidade no interior do estado de São Paulo. É a quarta mais populosa do interior paulista. Sorocaba tem corpo. Ocupa a 6ª posição em ranking das melhores cidades do Brasil em gestão pública, com base estudo da Macroplan em parceria com o Movimento Brasil Competitivo (MBC), WeGov, Portal Meu Município e Colab.

E Sorocaba possui o Magnus Futsal, tricampeão mundial. Uma cidade do interior, que conquistou o mundo três vezes com o futsal. Essa história começa com a chegada de Alessandro Rosa Vieira, o rei Falcão, à cidade em 2013. Em reta final de carreira, queria jogar em um clube no qual também pudesse participar de sua administração.

Encontrou em Sorocaba a oportunidade de fundar uma franquia. Fechou um patrocínio milionário com a empresa de bebidas Brasil Kirin, a qual comprou os naming rights da então Associação Desportiva Brasil Futuro, ou Sorocaba Futsal, para se tornar Futsal Brasil Kirin, o marco que inicia essa trajetória de sucesso.

O forte investimento proporcionou, logo de cara, um time misturado de jovens e bons jogadores, com experientes medalhões. O goleiro Tiago, Rodrigo Capita e, claro, Falcão, encabeçaram o projeto esportivo, que ao longo dos anos foi muito além que multicampeão.

O case é digno de menção também fora das quadras. Em 2016, em novo contrato master, o Sorocaba Futsal se associou à marca Adimax Pet, especializada em produtos para animais de estimação. Na mesma medida que o Futsal Brasil Kirin estruturou a ideia de um time, Magnus Futsal surgia naquele momento com as premissas da revolução.

Conversamos com Fellipe Drommond, presidente do Magnus Futsal, em nosso FS Cast. Daqueles conteúdos pra botar para rolar e só curtir as minúcias que vão costurando essa história. Complemente sua experiência de conteúdo com o videocast.

A história do Magnus Futsal

Falcão chega em Sorocaba em 2013. Até levantar as estruturas da franquia, fechar o patrocínio master, as contratações e botar o Futsal Brasil Kirin para entrar em quadra, pulamos para um ano depois, 2014. É uma temporada emblemática, de estreia, o qual o time conquistou a Liga Paulista e a Liga Nacional de Futsal (LNF). 

2015 repetiu o sucesso – e elevou o sarrafo. Primeira participação na Copa Libertadores de Futsal e seu primeiro título da América. Como consequência, a equipe ganhou o direito de disputar o Mundial de Clubes, que aconteceria no ano seguinte, em Doha, no Catar. 

O time colocou todos os holofotes para a cidade do interior paulista, mas mesmo com os excelentes resultados obtidos em quadra, existiam alguns conflitos de interesse entre Sorocaba Futsal e a patrocinadora Brasil Kirin.

Ambas as partes decidem por romper a parceria e o Sorocaba Futsal passa por uma reformulação total. Dez jogadores foram dispensados daquele elenco – e o foco que deveria estar totalmente direcionado para o mundial, começa a se perder.

Como explicação ao FS Cast, Fellipe Drommond disse que se tratava de “um momento de reconstrução para rejuvenescer o plantel e fortalecer ainda mais a base campeã dos últimos anos”, que seria mantida para dar continuidade ao projeto após a chegada de um novo patrocinador.

Aposta certeira. Ao lado da Adimax Pet e sob a chancela de Magnus Futsal, formou uma equipe que tinha como base Falcão, Ricardinho, Xuxa, Thiago e Rodrigo Capita. De forma avassaladora, o Magnus Futsal conquistou três Campeonatos Mundiais consecutivos (2016, 2018 e 2019 – em 2017 não ocorreu o evento).

Confira a galeria de títulos da equipe de Sorocaba:

  • Estaduais

Campeonato Paulista de Futsal – 2 (2020 e 2021)

Liga Paulista de Futsal – 2 (2014 e 2017)

  • Nacionais

Liga Nacional de Futsal – 2 (2014 e 2020)

Supercopa do Brasil de Futsal – 2 (2018 e 2021)

Taça Brasil de Futsal – 1 (2021)

  • Continentais

Copa Libertadores de Futsal – 1 (2015)

  • Mundiais

Copa Intercontinental de Futsal – 3 (2016, 2018 e 2019)

Os golaços do marketing do Magnus Futsal

O simpático Magnus é uma figura conhecida. Ele é um bernese saudável e mascote da marca que leva o seu nome. Graças a uma agressiva estratégia de marketing, o cão é um símbolo de toda a ascensão do Magnus Futsal no cenário do esporte ao longo dos últimos anos.

Companheiro em vida, cumpre-lhe ser o guia dos seres humanos através da pureza das almas. Esta é a função mais antiga do cão na simbologia das culturas do mundo. O parceiro de passagem por todas as vidas. O relacionamento mais longínquo e virtuoso do homem.

Logo, o time se apropriou dessas virtudes. Sempre correu pelo certo e fugiu do convencional.

No início de 2020, o clube de Sorocaba firmou parceria com a NWB, produtora do canal de futebol Desimpedidos, para a realização da série “Vai pra cima Fred”, um YouTube Originals. 

Em oito episódios, Fred, aos 31 anos, teria o desafio de se tornar um jogador profissional de futsal com a camisa do Magnus. O resultado superou todas as expectativas. Foram mais de 20 milhões de visualizações obtidas durante a veiculação da série e hoje o Instagram do clube possui quase 500 mil seguidores. 

O investimento em conteúdo e em um influenciador que realmente tenha vestido a camisa foi fundamental para o espetáculo do improviso. A insistência do herói ao longo de toda série, para a consagração no segundo final, no ápice da narrativa.

É realmente de tirar o chapéu, pensando em todos os riscos envolvidos. Um acerto da liderança do Magnus investir nessa profundidade e concepção de como gerar conexão através de marketing de conteúdo. Foi todo um processo que agregou a todas as partes: Magnus, Fred, Desimpedidos e YouTube.

Para Fellipe Drommond, a série “Vai pra cima, Fred” foi considerada um divisor de águas no time. A necessidade de se gerar conteúdo relevante foi um ponto bastante abordado pelo presidente.

Ele também traz à tona a importância da Liga Futsal estar hoje em diversas plataformas de mídia, como TV aberta e streaming. 

Hoje, o Magnus Futsal é a principal plataforma de comunicação da Magnus. É um case de sucesso que une o resultado dentro de quadra à construção sólida de uma marca através de um clube esportivo.

Um produto atual e democrático

O que Fellipe argumenta ser um dos maiores elementos de crescimento para a modalidade é o fato de ser um produto atual, dinâmico e ágil; e democrático, formador de jogadores profissionais e que já é aplicado quase em todas as estruturas de base, como escolas. O futsal é praticado pela maioria das crianças no Brasil, em algum momento. 

De fato, o futsal é o celeiro de grandes jogadores do campo, principalmente por ser mais fácil de acessar. Uma quadra requer menos infraestrutura que um campo, logo, possuem muito mais quadras espalhadas bairros Brasil afora. 

Você dá mais chance para um talento aparecer e ter perspectiva para jogar. Com um produto atual, com um mercado dinâmico, o interesse não se restringirá quase somente aos gramados. Nas quadras também existem as cifras, existe a condição de vida.

Para o consumidor, esse produto atual reflete no que no campo já vem sendo discutido e exigido por um jogo lento e cheio de paralisações. Uma partida mais rápida, dinâmica em substituições, táticas que variam mais rápido, um espaço mais curto para a bola correr entre os jogadores, punição mais restritiva. 

O resultado é algo que seja mais estimulante e que converse com diversos públicos, que saiam apenas da fatia da TV fechada, market share convencional de comunicação do futsal. Que seja um produto multiplataforma, que produza suas próprias narrativas, entregue um jogo de altíssima qualidade e engaje recorrentemente sua base de fãs.